SANTA
TALKS - Conexões entre Brasil e Japão

A Faculdade Santa Marcelina tem o prazer de inaugurar o Projeto Santa Talks – Conexões Possíveis, iniciativa de sua área de internacionalização. O projeto é composto por uma série de painéis e busca trazer a experiência internacional para a comunidade por meio de conexões interculturais e da discussão de temas que relacionem o local e o global, com a participação de instituições e organismos internacionais.

 

A primeira edição do Santa Talks será realizada em parceria com a Japan House São Paulo, abordando o tema “Conexões Culturais entre Brasil e Japão: Arte, Moda e Música” , no Auditório Laura Abrahrão e contará com a presença dos painelistas:

Eric Klug

Presidente da Japan House SP

Durante vinte anos, Eric Klug acumulou larga experiência à frente de organizações do setor cultural. No período mais recente (2017-2020), atuou como Diretor Executivo da ID Brasil, uma Organização Social responsável pela gestão do Museu do Futebol e do Museu da Língua Portuguesa. Anteriormente (2011-2017), foi vice-diretor do British Council no Brasil, liderando projetos nas áreas de Artes, Esportes, Língua Inglesa, Educação e Exames, além de parcerias estratégicas com empresas, órgãos governamentais e agências de fomento. A carreira profissional de Eric nas artes foi desenvolvida também em organizações como a Sociedade de Cultura Artística (2008-2011), Mozarteum Brasileiro (2006-2007), English Chamber Orchestra (2002-2006); Festival From Sweden (2004-2005) e Museum of London (2001-2002). Graduado em Engenharia Mecatrônica pela Universidade de São Paulo (1993), Eric Klug possui Mestrado em Artes pela City University, Londres (2002).


Prof. Ulysses Boscolo

Curso de Artes Visuais Faculdade Santa Marcelina

Vive na cidade de São Paulo. Estudou Artes Plásticas na FAAP (Fundação Armando Álvares Penteado) de 1996 a 1999 e cursou o Programa de Mestrado em Artes Visuais pela Escola de Comunicação e Artes da Universidade de São Paulo - ECA/USP sob orientação do Prof. Dr. Luiz Claudio Mubarac (2010 a 2012). Trabalha com gravuras em metal, xilogravuras, pinturas, objetos, fotografias e ilustrações de livros com destaque para "Os Irmãos Karamazov", de Dostoievski (Ed. 34 / 2008). Realizou exposições em Nova York pela Galeria Gravura Brasileira, recebeu prêmios de residência artística na 15ª Biennale Internationale de La Gravure de Sarcelles e na Cité Internationale des Arts em Paris, através do Programa de Intercâmbio mantido pela Fundação Armando Álvares Penteado (FAAP) entre outras. Suas obras estiveram representadas pela Galeria Mezanino durante oito anos em parceria com o curador Renato De Cara. Em 2017 é indicado ao Prêmio Pipa e atualmente seus trabalhos podem ser vistos na Galeria Virgílio e na Galeria Gravura Brasileira. É membro do Atelier Piratininga desde 2010, fundado por Ernesto Bonato e Armando Sobral entre outros gravadores em 1995.


Profa. Mitsuko Shitara

Curso de Moda Faculdade Santa Marcelina

mestre em História Social pela PUC-SP e possui especialização em História, Sociedade e Cultura pela PUC-SP e História da Arte pela FAAP, leciona História da Moda na graduação da Faculdade Santa Marcelina desde 1992. Leciona História da Moda na SP Escola de Teatro do Governo do Estado de São Paulo e no Ponto da Moda, parceria entre Casas Pernambucanas e a Faculdade Santa Marcelina.


Prof. Sergio Molina

Gestor do curso de Música Faculdade Santa Marcelina

Sergio Molina é graduado em Composição e mestre em musicologia pela ECA-USP onde desenvolve seu doutorado. É professor de Análise, História da Música Popular e Monografia na Faculdade Santa Marcelina (SP), professor colaborador do bacharelado em Composição e Arranjo da UEPA/Carlos Gomes (Belém) e idealizador e professor do Curso de Degustação Musical. Tem diversas premiações em concursos de composição e festivais de canção com destaque para o 1º lugar no concurso nacional para a composição do Hino da Justiça Federal em 2002 e o 1º lugar no I Festival Latino-Americano via Internet do Mp3 clube em 2000. Com o projeto Sem Pensar Nem Pensar (músicas de Sergio Molina / letras de Itamar Assumpção / voz de Miriam Maria) foi premiado duas vezes pela Secretaria de Cultura do Estado de São Paulo (2009 – prêmio CD e 2011 prêmio Circulação de Espetáculos) tendo realizado mais de 50 apresentações. A canção "Nem James Brown" (S.Molina/I.Assumpção) foi escolhida entre as 13 melhores de 2009 pelo jornal O Estado de São Paulo. Dentre as estreias internacionais destacam-se o concertino O Percurso das Almas Cansadas para quarteto de violões (Quaternaglia Guitar Quartet) e orquestra de cordas que teve sua premiere no I International Guitar Festival at Round Top - EUA - em 2005; o Quinteto para um Outro Tempo, encomendado pelo pianista norte-americano James Dick, para piano e quarteto de violões foi estreado em 2007 também em Round Top; Poema Ruim, canção sobre poema de Lilian Jacoto e dedicada ao violonista Sidney Molina e ao barítono Vinicius Atik foi estreada no Suntory Hall de Tóquio em Julho de 2008. Em fevereiro de 2009 foi a vez de Down the Black River into the Dark Night para piano, violão e octeto de cordas estrado no Texas – EUA. Sergio é colaborador do Guia de Livros, Filmes e Discos da Folha de São Paulo (desde 2008) e da Semana da Canção de São Luiz do Paraitinga desde 2007. Em 2010 foi curador do projeto "Música de São Paulo" e júri do "Prêmio Bravo de Música". Em 2011 atuou como coordenador do projeto "Música na Escola".

 

O primeiro painel acontece no dia 20/04, das 09h às 10h30, no Auditório Laura Abrahão. Inscreva-se aqui e participe, as vagas são limitadas!