Santos
Juninos



O mês de junho é marcado pela celebração de três grandes santos da Igreja Católica: Santo Antônio, São João Batista e São Pedro.

No Brasil, em recordação às datas, acontecem as Festas Juninas. Mas você sabia que essa tradição não começou no país? E que ela não tem origem na Igreja? Como, então, surgiu essa história de “Santos Juninos”? Qual a história deles?

A Festa Junina teve origem pagã, no Hemisfério Norte, onde se celebrava o solstício de verão, dia mais longo e noite mais curta do ano, que marcava o início das colheitas.

A Igreja incorporou a essa tradição a comemoração do nascimento de São João Batista. Daí saiu o nome Festa Joanina, que se tornou Festa Junina.

Mais tarde, foram incluídas no calendário litúrgico as festas de Santo Antônio e São Pedro. Assim, os três se tornaram padroeiros das Festas Juninas.

No Brasil, o costume de homenagear os Santos Juninos foi trazido pelos portugueses e adaptado com elementos das culturas indígena e africana.

A tradição da fogueira representa o aviso à Maria do nascimento de João Batista, filho de sua prima Isabel.

Santo Antônio, dos pobres e casamenteiro, por ter ajudado moças sem condição financeira a conseguirem os dotes para o matrimônio.

São João, aquele que veio antes de Jesus para preparar o caminho. Foi o único profeta a anunciar a chegada do Messias e a mostrá-Lo, já presente, ao povo.

São Pedro, o primeiro apóstolo a ser chamado por Jesus e a professar a fé no Cristo. Sobre seu testemunho de fé, Jesus edificou a Igreja.